Alimentação Low Carb

Alimentação LOW CARB

Atualmente fala-se muito em dieta com restrição/exclusão de carboidratos e o consumo excessivo de gordura e proteína. Um erro comum é achar que DIETAS LOW CARB SÃO ZERO CARBOIDRATOS quando na verdade não são.

DIETA LOW CARB vai muito além disso. Consiste em priorizar alimentos como carne, peixe, ovos, legumes e verduras, gorduras naturais, como manteiga, óleo de coco, oleaginosas e evitar alimentos industrializados, pães, massas, arroz e batatas, que contêm muito amido, glicose. Para dar certo, é fundamental o acompanhamento de um Nutricionista para saber exatamente os alimentos que devemos ingerir, de acordo com as necessidades individuais, fazendo a suplementação adequada para cada indivíduo.

 

LOW CARB

 

A grande “sacada” da DIETA LOW CARB é que reduzindo o consumo de CARBOIDRATO e aumentando a ingestão de PROTEÍNA e GORDURA BOA, temos a sensação de maior saciedade, e automaticamente temos uma redução de apetite e da compulsão alimentar.

Nessa DIETA, quem fornece energia ao nosso corpo são as GORDURAS e não o CARBOIDRATO. Consumindo menos carboidrato teremos uma diminuição na liberação de insulina mobilizando o estoque de gordura como fonte de energia (o aumento da resistência a insulina evita que a glicose seja desdobrada em triglicerídeos e vire gordura no tecido adiposo). Além disso, com a ingestão de PROTEÍNA a digestão exige muito mais energia do corpo que a quebra dos CARBOIDRATOS e como resultado, há uma aceleração do metabolismo aumentando a perda de peso. A ingestão de AMINOÁCIDOS são essenciais para a formação de massa muscular, que gera uma gasto maior de energia do que o tecido adiposo.

Importante lembrar que na DIETA LOW CARB devemos evitar ao máximo a GORDURA HIDROGENADA, também chamada de gordura TRANS. Isso é um erro comum. Essa GORDURA é obtida pela alta elevação da temperatura no uso de gorduras vegetais. Alguns exemplos são as frituras e os alimentos industrializados como margarina e outros óleos vegetais refinados (parcialmente hidrogenado e ricos em ômega 6, muito inflamatórios), que prejudicam e muito a saúde.

Com uma alimentação composta por carboidratos, proteínas e gorduras corretas além do emagrecimento, ocorre a desinflamação do corpo. A inflamação celular é responsável pode dezenas de patologias. Outra vantagem da DIETA LOW CARB é manejar a síndrome metabólica que é o conjunto de varias doenças como obesidade, diabetes, pressão alta, colesterol, esteatose hepática (gordura no fígado) etc…

Segue alguns alimentos que você pode consumir com mais frequência e durante esse período

  • Abobrinha, brócolis, couve-flor, acelga, cogumelos, aipo, tomate cereja, couve, agrião, pimentão, aspargos, abobrinha, berinjela, espinafre, pepino, cebola, chuchu, vagem, rúcula, escarola, alho-poró, aipo e alface, tomate.
  • Proteínas mais magras como peixes e aves sem pele, carnes magras como patinho, filé mignon, alcatra.
  • Abacate, morango, pêssego, açaí, frutas vermelhas, melão e coco.
  • Castanhas como nozes, macadâmia, amêndoas, avelã, azeitonas.
  • Azeite, manteiga, óleo de coco

Não fique ansioso pelo resultado pois pode levar alguns dias até que seu corpo esteja adaptado para queimar gordura em vez de carboidratos (fonte de energia preferida do corpo) e por isso é importante o acompanhamento de um profissional NUTRICIONISTA PARA ORIENTÁ-LO e ter paciência principalmente no começo, quando o metabolismo do seu corpo ainda está se ajustando à mudança.

No Instituto RV temos NUTRIÇÃO FUNCIONAL com atendimento diferenciado em Moema e Tatuapé. Marque sua consulta e deixe de lado a fase das promessas de dietas e seja saudável com melhor qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *