Dor no joelho? A fisioterapia pode te ajudar

A dor no joelho acomete milhões de pessoas no mundo inteiro, sejam elas praticantes ou não de atividade física. A origem da dor no joelho é variável, e pode ter como ponto de partida lesões nos ligamentos, tendões, cartilagem ou um processo de desgaste ósseo (artrose).

Nos últimos anos, muito se tem estudado sobre os aspectos geradores de dor no joelho,  além da lesão tecidual. Existem evidências suficientes, por exemplo, que demonstram que a dor no joelho pode ser ocasionada por desequilíbrios musculares da região do joelho e quadril.

Em um estudo, verificou-se que pacientes com Síndrome de Dor Femoropatelar, onde a origem da dor no joelho estava relacionada à perda de cartilagem, apresentaram excelentes resultados após 12 semanas de intervenção, com exercícios fisioterapêuticos que corrigiam as alterações biomecânicas do membro inferior (como o pobre controle dos movimentos do quadril e alterações do alinhamento do pé).

Isso mostra que, por mais que a lesão tecidual exista, o paciente tem grande chance de eliminar a dor no joelho através de exercícios terapêuticos direcionados.

E não é só na lesão de cartilagem, causadora de dor no joelho, que a fisioterapia se sobressai à cirurgia de correção da lesão tecidual. Na osteoartose de joelho, por exemplo, a fisioterapia teve melhores resultados que a cirurgia em um estudo liderado por JB Moseley, em 2002.

No caso das lesões degenerativas de menisco, o resultado foi parecido. Um estudo de 2012 de JN Katz apontou não ter havido diferença significativa entre grupos que fizeram cirurgia e aqueles que realizaram apenas fisioterapia – dando destaque ao custo financeiro e risco menores.

A fisioterapia se mostra muito eficaz no tratamento da dor no joelho, e deve ser sempre a primeira escolha de tratamento. Cirurgias são indicadas em casos onde o paciente não é bem sucedido com o tratamento conservador focado em exercícios.

No Instituto RV, temos tratamento para a dor no joelho em Moema, Perdizes e Tatuapé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *