A superfície de corrida pode estar associado as lesões apresentadas por praticantes de corrida de rua.Veja estudo que compara os diferentes terrenos.

Os tipos superfícies têm sido associados com a incidência de lesões na corrida de membros inferiores, não apenas a própria superfície influência a ocorrência de lesões, mas também na medida em que as adaptações biomecânicas ter lugar a fim de lidar com uma superfície de execução específica.

Neste estudo, 47 adultos corredores recreacionais, realizaram dois ensaios de funcionamento a 12 km em asfalto, concreto, grama natural e de borracha, enquanto a distribuição de pressão plantar foram medidos através de um sensor de pressão no sapato. Pressão de pico, pressão-tempo integral e tempo de contato foram determinadas sobre a superfície plantar.

Como esperado, a grama atenuadas variáveis de pressão mais do que o asfalto, concreto e borracha; esta diferença foi significativa e mais distinta no retropé central, retropé lateral e antepé lateral. As pressões de pico foram reduzidos em 16% e, além disso, a distribuição da pressão através da “reatfoot” estava numa forma “neutra” em relva, enquanto que nas superfícies mais rígidas, as pressões de pico deslocado lateralmente.

Surpreendentemente, a superfície de borracha – o que era esperado para ser relativamente compatível – se comportou muito semelhante ao asfalto e concreto, apresentando os maiores valores de pressão. A fim de impedir ferimentos em execução, a grama deve ser considerada como a superfície ótima, uma vez que é mais compatível e proporciona uma melhor distribuição da pressão ao longo das diferentes regiões do pé. > From: Tessutti et al, J Sports Sci 30 (2012) 1545-1550.. Todos os direitos reservados a Taylor & Francis.Traduzido por Sofia Veríssimo de Macedo Ferreira – Fisioterapeuta

Links relacionados: Tipo de pisada, palmilhas esportivas , dicas para corredores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *