Tratamento conservador de hérnia de disco

Em uma renomada revista de médicos-cirurgiões da Inglaterra foi publicada uma importante pesquisa.

O artigo de março de 2010, com o título de Conservatively treated massive prolapsed discs: a 7-year follow-up, teve o objetivo de verificar os benefícios do tratamento conservador de pacientes que têm indicação cirúrgica para hérnias de disco.

O acompanhamento foi feito em 37 pacientes, durante sete anos.

Durante esse tempo foi realizada a coleta de dados quanto à crises recorrentes, intensidade da dor e satisfação dos pacientes com o tratamento conservador.

Após os sete anos, os autores concluíram:

1. É seguro adotar uma política de “olhar e esperar”, caso qualquer sinal de melhora clínica ocorrer.

2. Quando há um processo clínico evidente, 83% dos pacientes mantiveram essa melhora.

3. Somente 17% dos pacientes tiveram dores lombares ou ciáticas recorrentes.

4. Quando há melhora clínica, nota-se que a hérnia de disco não fornece mais riscos de lesões no nervo ou na cauda equina (final da medula).

5. Hérnias de disco usualmente reduzem o tamanho para 1/3 do original após 6 meses do aparecimento do primeiro sintoma.

Fonte (.PDF)

O Instituto RV utiliza há 7 anos um programa não cirúrgico de tratamento para dores lombares chamado RCV que apresenta 90% de sucesso entre os pacientes de hérnia de disco. Saiba mais clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *