Protusão discal pode gerar dores com características de uma compressão do nervo.

A protusão discal é uma distensão do anel fibroso que envolve os discos intervertebrais.

O Disco Intervertebral é um disco de cartilagem fibrosa formada por um anel e um núcleo pulposo, que compõem a unidade vertebral e garantem a absorção de impacto, além de gerar mobilidade e sinergia aos movimentos da coluna.

A protusão discal caracteriza-se por uma “distensão”do disco, sem ocorrer o rompimento do anel fibroso. Essa “dilatação” pode pressionar a raiz nervosa, medula espinhal e ligamentos, provocando dor e outros sintomas característicos de uma compressão de nervos. Quando ocorre a ruptura do anel fibrose e extravasamento do núcleo chamamos de hérnia de disco.

Fatores de risco que podem ocasionar uma protusão discal:

  • Levantamento de pesos (incluindo afastamento e empurramento);
  • Postura estática mantida em flexão
  • Vibrações diretas na coluna;
  • Inclinar e girar o tronco repetitivamente;
  • Trabalho físico pesado;

A técnica  E.S.V (Estabilização segmentar vertebral) idealizada pelo fisioterapeuta Australiano Paul Hodges,tem como principal efeito restaurar a cognição dos  músculos locais,que tem a capacidade de controlar o movimento de translação e cisalhamento vertebral,consequentemente um menor desgaste ao disco intervertebral,pois a estabilidade local será garantida pela melhora da endurance e cognição dos músculos profundos da coluna vertebral.

Links Relacionados: Maca de descompressão, Tratamento para protusão, músculos da coluna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *