Obesidade e a relação com dores da coluna vertebral!

A obesidade, assim como o tabagismo e genética são fatores primários para desenvolvermos possíveis  problemas da coluna vertebral. Alguns estudos demonstram a predisposição para o desenvolvimento de instabilidade na coluna e o aparecimento de alterações posturais nos obesos.

Algumas características encontradas em pessoas obesas em relação à coluna vertebral:

– Atraso na ativação de músculos estabilizadores da coluna;
– Hiperlordose lombar;

A perda da estabilidade da coluna vertebral, pode gerar sobrecarga ou estiramentos excessivos das estruturas passivas da coluna (discos intervertebrais e ligamentos).Com isso, o aparecimento de sintomas dolorosos para coluna vertebral.

A estabilidade da coluna é feita por componentes passivos, ativos e o controle neuromuscular.

Hoje sabemos que uma técnica conhecida como estabilização segmentar vertebral (E.S.V) é um método de melhora da “endurance” e trofismo de músculos locais (multifídus e transverso do abdômen), responsáveis pela estabilização da unidade vertebral.

Portanto, técnica que pode ser utilizada na restauração do automatismo da musculatura.

Entretanto outros músculos locais e globais com fáscia tôraco-lombar, oblíquos, quadrado lombar, psoas maior auxiliam na estabilidade global e local da coluna, portanto músculos também de extrema importância, que devem participar de um programa de tratamento para pessoas obesas, que apresentam dores na coluna vertebral.

Obesidade e a relação com dores da coluna vertebral!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo