Desconforto Estomacal: Causas e tratamento.

Desconforto estomacal é uma queixa frequente nos consultórios de nutricionistas e endocrinologistas. Existe uma variabilidade grande de causas de desconforto estomacal como a gastrite, refluxo, queimação, má digestão, azia e distensão abdominal.

Muitos desses desconfortos estomacais podem ser evitados, mas para isso é importante sabermos primeiro, a origem do problema para ai sim combatê-los.

A bactéria Helicobacter pylori está presente constantemente nos quadros de gastrite, queimação e azia. Essa bactéria diminui a capacidade de absorção de alguns nutrientes como:

– Vitamina B12
– Zinco
– Ferro
– Acido fólico

Pacientes com Helicobacter pylori podem também sofrer de anemia. Isso ocorre porque a bactéria não deixa o organismo absorver o ferro, mesmo com a melhora na ingestão de alimentos ricos desse mineral. É comum ver pacientes na clínica com anemia há anos, que não cura de jeito nenhum devido a essa condição.

O leite é outro vilão para o estômago. O consumo de leite pode agravar os sintomas de gastrite, azia, refluxo, má digestão e queimação. Isso ocorre porque o leite reduz a acidez estomacal e estimula ainda mais a secreção ácida (por ser extremamente rico em proteínas) que acaba piorando os sintomas minutos depois de ingerido. Essa grande quantidade de proteína no leite, pode também gerar um quadro de alergia aumentando ainda mais a inflamação gástrica, agravando o quadro de desconforto estomacal.

Existem alimentos que podem piorar um estômago sensível. São eles:

– Bebidas cafeinadas como o café
– Chá mate
– Chocolates
– Água com gás
– Refrigerantes

O sal em excesso é outro potente agressor do estômago. Pode causar dano tecidual e até aumentar o risco de câncer gástrico.

Produtos enlatados e embutidos também são contra-indicados para quem tem esses sintomas gastrointestinais.

Bebidas alcoólicas agridem diretamente as células estomacais, aumentando o estresse oxidativo.

Existem algumas estratégias nutricionais para ajudar a prevenir e tratar esses sintomas:

– Chás como alecrim, espinheira santas, camomila e hortelã ajudam na digestão, pois diminuem a acidez do estômago. Sua ingestão ideal é tomar 30 minutos antes das refeições;
– Aloe Vera é ótimo cicatrizante da mucosa. É encontrado em lojas de produtos naturais e pela internet;
– O uso de probióticos e glutamina são muito importantes. A gastrite mata as bactérias boas do estômago e elas auxiliam na recuperação do tecido estomacal;
– Fazer a reposição de enzimas digestivas (principalmente quando há saída de pedaços de alimentos nas fezes)
– Reposição de zinco, vitamina C, magnésio, gengibre, própolis, cloridrato de betaina podem ajudar
– O limão e as frutas cítricas, ao contrário deque muito imaginam, dificilmente podem piorar os sintomas. Não há nenhum alimento natural que seja mais ácido do que o próprio pH do estômago e, portanto, as frutas cítricas não são irritativas ao estômago. O limão espremido, com água e em jejum, pode ser um ótimo aliado para diminuir os sintomas estomacais.

Sofre com desconforto estomacal? Agende uma consulta com nossa nutricionista funcional. Ligue e Agende!!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *