espondilolistese

A Espondilolistese é um escorregamento do corpo da vértebra em relação a vértebra inferior. Esse deslocamento pode acontecer em diferentes sentidos.

A causa desse escorregamento pode ser uma malformação congênita, processos degenerativos próprio do envelhecimento e trauma direto na coluna vertebral.

Ocorre com maior frequência nas vértebras lombares (L4 e L5) , principalmente, em pessoas que realizam atividades que aumentam o estresse nesta região, como ginastas, dançarinos e jogadores de futebol.

Classificação da Espondilolistese

A Espondilolistese é classificada de acordo com o grau de escorregamento:

  • Grau I: de zero a 25%
  • Grau II: de 25% a 50%
  • Grau III: de 50% a 75%
  • Grau IV: de 75% a 100%. Esse deslizamento é mais comum nos níveis mais baixos da coluna.

Sinais e sintomas de Espondilolistese

  • Dor irradiada para o nervo Ciático
  • Dor em região lombar
  • Dor nas pernas ao caminhar
  • Formigamento e dormência
  • Perda de força e cognição dos movimentos
  • Dificuldade para caminhar

No Instituto RV damos ênfase no tratamento da Espondilolistese através da técnica E.S.V (estabilização vertebral segmentar).

O Objetivo principal é estabilizar a região lesionada através da ativação e fortalecimento dos estabilizadores lombares que uma vez ativados ajudam a combater grande parte dos sintomas apresentados por pacientes.

Com o recondicionamento dos músculos responsáveis pelos movimentos de translação e cisalhamento da unidade vertebral há uma maior estabilidade da coluna durante a movimentação deixando o movimento mais funcional, livre e indolor.

Além disso associamos durante as sessões técnicas de terapia manual, exercícios específicos e a Maca de Flexo-Distração e Mobilização da Coluna Vertebral para alivio dos sintomas. Todos esses recursos fazem parte do RCV – Reequilíbrio da Coluna Vertebral, tratamento não cirúrgico elaborado pelo Instituto RV em 2010 e que já ajudou mais de 5 mil pacientes.

Marque sua consulta nas unidades Morumbi, Saúde/Ipiranga, Perdizes, Santana, Moema e Tatuapé.

Veja as principais dúvidas dos nossos pacientes sobre o tratamento da coluna:

Rolar para o topo