Protusão discal e Degeneração Discal

A protusão discal é uma distensão do anel fibroso que envolve os discos intervertebrais. O disco intervertebral é um disco de cartilagem fibrosa formada por um anel é um núcleo pulposo que compõem a unidade vertebral, garante a absorção de impacto, além de gerar mobilidade e sinergia aos movimentos da coluna.

A protusão discal pode-se caracterizar por uma distensão, sem ocorrer o rompimento desse anel fibroso. Essa “dilatação”, pode pressionar a raiz nervosa, medula espinhal e ligamentos, provocando dor e outros sintomas característicos de uma compressão de nervos. Caso ocorra a ruptura essa é a diferença entre profusão discal e hérnia de disco.

Fatores de risco que podem ocasionar uma protusão discal:

• Levantamento de pesos (incluindo afastamento e empurramento);
• Postura estática
• Vibrações diretas na coluna;
• Inclinar e girar o tronco repetitivamente;
• Trabalho físico pesado;

A técnica E.S.V (Estabilização segmentar vertebral), tem como principal efeito restaurar a cognição dos músculos locais, que tem a capacidade de controlar o movimento de translação e cisalhamento vertebral durante o movimento, gerando um menor desgaste ao disco intervertebral através da estabilidade local garantida pela melhora da endurance e cognição dos músculos profundos da coluna vertebral. Além disso, a ESV promove a “antecipação” dos músculos profundos que protegem a lombar e cervical durante o inicio do movimento. “Antecipação” dos músculos profundos ocorre em pessoas sem dor, que preservam a capacidade de ativar os músculos profundos involuntariamente antes de iniciar os movimentos lombares e cervicais protegendo essas articulações durante o movimento. Pacientes com dor lombar e cervical perdem essa “antecipação”e iniciam seus movimentos sem nenhuma proteção na coluna aumentando a probabilidade de dor. No Instituto RV a ESV é utilizada em conjunto com outras técnicas que formam o programa de tratamento RCV (Reequilibrio da coluna vertebral) elaborado pelos profissionais do Instituto RV. A eficácia é alta e dificilmente o tratamento passa de 10 sessões.

Conheça as patologias da coluna vertebral que são tratadas com o método RCV:

Veja as principais dúvidas dos nossos pacientes sobre o tratamento da coluna

Rolar para o topo