fbpx

Deivide Molina

Eu, Deivide Molina, 40 anos, 1,70m e pesando hoje 81 kg, menciono aqui meu caso de dores na coluna.

No ano de 2000, após esforço superior ao suportado pelo meu corpo, foi detectado que eu havia herniado os níveis L4/L5 e L5/S1.

Após vários anos em tratamento fisioterapêutico convencional, em 2006 fiz uma cirurgia de Nucleoplastia que seria uma diminuição do volume de líquido no disco tentado por meio de calor localizado a diminuição da compressão. Não obtivemos resultado e mais fisioterapia convencional e não paravam as dores.

Em 2007, após fortes dores na coluna e nos membros inferiores, fui submetido a uma artrodese de níveis L4/L5 e L5/S1. Continuaram as dores e mais fisioterapias convencionais, e nada das dores diminuírem.

Resolvi trocar de profissional e procurei outro médico, que até então não sabia que atendia nesta clínica de fisioterapia. Este profissional me atendeu com muito profissionalismo e se comprometeu a dividir o meu problema, mesmo sabendo que o seu colega profissional que me operou as duas primeiras vezes não deu a devida credibilidade a minhas reclamações de minhas dores.

Fui submetido a uma cirurgia de bloqueio em nível, onde o médico detectou o problema. Após este processo cirúrgico, ele recomendou outra cirurgia. Foi feita outra descompressão, resultado de sobra da segunda cirurgia e foram substituídos os elementos de fixação, pois havia um parafuso quebrado. Após esta cirurgia as dores diminuíram muito, mas ainda sentia dores. Retornei ao médico e ele recomendou fisioterapias na clínica Afrat e solicitou conversar com Caio ou Vinícius. Eu não acatei, e comecei a fazer TENS, IV e exercícios leves. Após a quinta sessão, o fisioterapeuta Vinícius me abordou e perguntou como estava minha evolução, de bate pronto eu respondi que não estava adiantando nada, pois com a experiência que eu tenho como paciente afinal dez anos sentindo fortes dores, eu sabia que este processo não estava indo no ponto certo, no mesmo instante ele solicitou que eu deitasse e após técnicas que eu nunca havia visto nem feito em fisioterapias antigas a dor acabou com várias alterações de posições e muita dedicação agregado a muita técnica manual.

Há dez anos que eu não me sentia como uma pessoa normal e sem dores. Em seguida fui avaliado pelo fisioterapeuta Caio e já estou na sétima sessão, e os resultados são muito satisfatórios, pois tudo o que foi explicado na avaliação, estou comprovando sessão por sessão. Adianto que da primeira até a quarta sessão as dores se alternavam, pois o Caio me explicou que teoricamente nós estamos com uma postura errada e este processo vai aos poucos alinhando nossa postura.

As técnicas utilizadas, não são nada conhecidas por mim, mas que dá resultado, isto eu afirmo que dá, porém cada caso é um caso e o meu talvez demore um pouco mais, em torno de 15 sessões, só que as dores, meu alongamento, minha disposição melhoraram muito, então recomendo a todos fazerem uma avaliação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo