fbpx

Diferença na pisada para corredores de rua

Durante uma corrida, quando o pé atinge o solo, é estimada a aplicação de uma força de quase oito vezes a do nosso corpo. Imagine o impacto.

Uma aterissagem no solo com o retro pé sobrecarrega os joelhos, já com o antepé, os tornozelos são impactados. Para tentar amenizar possíveis estragos, principalmente para um corredor de rua, a pisada com o médio pé melhoraria a absorção do impacto pelo corpo, diminuindo riscos de lesões.

Mas cuidado: controlar a pisada pode ser difícil, e a análise de um fisioterapeuta junto ao exame de baropodometria é fundamental, pois dessa forma ele poderá sugerir mudanças mais específicas, que ajudem a retirar a sobrecarga indesejada caso a caso.

Cada corredor tem uma característica, e existe um período de 4 a 6 meses para adaptar-se a uma mudança no padrão de corrida, que deve ser acompanhada por um preparador físico ou fisioterapeuta esportivo, para que não ocorram lesões.

Palmilhas mecânicas, biomecânicas e estruturais podem ajudar nessa transição também. Conhecer todas as características do seu pé e da sua pisada por meio do exame de baropodometria ajuda também o corredor a escolher o tênis ideal para sua prática esportiva. Escolher um bom tênis não deve ser encarado como um gasto, mas investimento no esporte, no seu bem estar e na sua saúde.

O Instituto RV realiza exames de baropodometria em 6 Unidades em São Paulo. Também trabalhamos com palmilhas 3D.

Entre em contato para agendar um exame!

Marque sua consulta na unidade do Instituto RV mais próxima de você.

Diferença na pisada para corredores de rua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo